#COMEÇANDOHOJE

Não vou me magoar

Jesus disse: “Perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém” (Marcos 11:25). Aprenda como o sacrifício de Jesus torna o perdão possível.

Semana Santa

4/8

Perdão

Ao ensinar Seus seguidores durante a última semana de Sua vida, Jesus Cristo enfatizou o princípio do perdão. Suas palavras têm um significado especial, visto que Seu sacrifício torna o perdão possível. Por meio Dele, podemos nos arrepender e ter o fardo do pecado removido de nosso coração. Mas para realmente sentirmos o poder dessa bênção, precisamos seguir Seu exemplo e nos esforçar para perdoar as pessoas que nos ofenderam.

Um missionário orando
Está tendo dificuldade para perdoar alguém?
Os missionários podem orar com você.
Converse conosco on-line

Leia na Bíblia os primeiros ensinamentos de Jesus sobre o perdão.

21 Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? até sete?

22 Jesus lhe disse: Não te digo: Até sete; mas, até setenta vezes sete.

23 Por isso o reino dos céus pode comparar-se a um certo rei que quis ajustar contas com os seus servos;

24 E começando a ajustar contas, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos;

25 E não tendo ele com que pagar, o seu senhor mandou que ele, e a sua mulher, e filhos fossem vendidos, com tudo quanto tinha, para que a dívida fosse paga.

26 Então aquele servo, prostrando-se, o adorava, dizendo: Senhor, sê paciente comigo, e tudo te pagarei.

27 Então o senhor daquele servo, movido de íntima compaixão, soltou-o, e perdoou-lhe a dívida.

28 Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos, que lhe devia cem denários, e lançando mão dele, sufocava-o, dizendo: Paga-me o que me deves.

29 Então o seu conservo, prostrando-se aos seus pés rogava-lhe, dizendo: Sê paciente comigo, e tudo te pagarei.

30 Ele, porém, não quis, antes foi e lançou-o na prisão, até que pagasse a dívida.

31 Vendo, pois, os seus conservos o que acontecia, contristaram-se muito, e foram declarar ao seu senhor tudo o que se passara.

32 Então o seu senhor, chamando-o à sua presença, disse-lhe: Servo malvado, perdoei-te toda aquela dívida, porque me suplicaste;

33 Não devias tu igualmente ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti?

34 E, indignado, o seu senhor o entregou aos atormentadores, até que pagasse tudo o que devia.

35 Assim vos fará também meu Pai Celestial, se de coração não perdoardes, cada um a seu irmão, as suas ofensas.

#COMEÇANDOHOJE

listras de Páscoa
Próximo
A Última Ceia